Policiais

Polícia prende pernambucanos suspeitos de integrar grupo de ataques a bancos na PB

Publicado dia 14/05/2018 às 12h01min
Na ação policial três pessoas foram presas suspeitas de comercializar armas e munições

    A Polícia Civil apresentou na manhã desta quinta feira (10) o resultado da Operação Mercador realizada por policiais das Delegacias de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Crimes Contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) de Campina Grande no Agreste paraibano. A ação conjunta foi desencadeada nessa quarta feira (9) nas cidades de Campina Grande e Puxinanã.

Na Operação três pessoas foram presas suspeitas de comercializar armas e munições. Segundo a polícia todos são de Pernambuco, Antônio Francisco de Almeida, 73 anos, Izabel Cristina do Nascimento, 44 anos e Manoel André do Silva, 53 anos. De acordo com as investigações estas pessoas forneciam as armas para integrantes de um grupo criminoso que tinha como alvo instituições bancarias na região de Campina.   

Com os suspeitos foram apreendidas de cerca de três mil munições de vários calibres e cinqüenta e cinco dinamites, cordéis detonantes, serra elétrica, maçarico, furadeira, máquina de solda, alavancas, chapas de ferro para blindagem de veículos, uma pistola calibre 380 e ferramentas utilizadas em explosões bancárias. Os policiais também descobriram que os suspeitos têm um sítio na zona rural de Puxinanã, usado para reunir o grupo criminoso e esconder os explosivos.

Antonio Francisco, Izabel Cristina e Manoel André foram ouvidos e levados para a carceragem da Central de Polícia no Bairro do Catolé. Os investigados serão apresentados na audiência de custodia. 

Fonte: Policia Civil