Policiais

Polícia Civil prende suspeito de estuprar irmãs menores

Publicado dia 28/08/2017 às 09h20min
Homem afirmava que as vítimas precisavam ser tratadas de possíveis entidades, e que a cura seria através dos atos libidinosos

     A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigação da equipe da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Infância e Juventude de Campina Grande, deu cumprimento, na tarde desta sexta-feira (25), a mandado de prisão preventiva em desfavor de Arle Serafim da Silva, 36 anos, apontado como principal suspeito de estuprar as próprias irmãs menores de idade. A prisão contou com apoio da Delegacia da Infância e Juventude (DIJ), coordenada pela delegada Alba Abrantes.

De acordo com a polícia, consta na investigação que o acusado abusava sexualmente das duas irmãs, uma desde os 12 anos e a outra desde os 9 anos de idade, sob a alegação que as práticas sexuais eram ordenadas por espíritos. Ele afirmava que as vítimas precisavam ser tratadas de possíveis entidades, e que a cura seria através dos atos libidinosos, dentre eles sexo oral e conjunção carnal.

Diante disso, foi protocolada, na última quarta-feira (23), representação pedindo a prisão preventiva de Arle Serafim e, após expedido o mandado judicial, a equipe de investigação das delegacias realizaram diligências, localizando o suspeito, momento em que foi cumprido contra ele mandado de prisão preventiva, expedido  pela 4ª Vara Criminal de Comarca de Campina Grande, por prática de estupro de vulnerável.

De acordo com a delegada Alba Abrantes, a polícia chegou ao acusado por meio de investigações que foram iniciadas após informação repassada pelo telefone 197, Disque Denúncia da Secretaria de Segurança e Defesa Social, com sigilo absoluto, dando conta dos abusos sexuais e a localização de Arle, preso no bairro Novo Horizonte. O suspeito, que foi levado para a carceragem da Central de Polícia, no bairro do Catolé, em Campina Grande, deve participar de audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça.

Fonte: Polícia Civil