Nacionais

Temer quer definir punição a infiéis no PMDB

Publicado dia 05/12/2017 às 12h04min
Temer quer reunião do PMDB para fechar questão pela reforma da Previdência, diz líder do partido

     O líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP), afirmou nesta terça-feira (5) que é uma "possibilidade" o partido fechar questão a favor da votação da reforma da Previdência, mas não isoladamente.

"O que estamos discutindo e vamos avançar até o final da semana é: se houver um movimento de três, quatro partidos a gente pode fechar questão. É complexo, mas estamos conversando, uma possibilidade", ressaltou Baleia Rossi.

Fechar questão significa que o partido deu uma orientação à bancada que, se não for cumprida , pode levar à punição.

Segundo o líder peemedebista, o presidente Michel Temer vai pedir ao presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), que convoque uma reunião da executiva nacional para discutir o fechamento de questão.

O Blog apurou que Temer e Jucá conversaram nesta segunda-feira (4). O presidente do PMDB está na China e volta na noite desta terça ao Brasil. Jucá é a favor do fechamento de questão pela reforma da Previdência.

Segundo e terceiro escalão

Na mesa de negociações pelos votos da reforma da Previdência, Temer tem dito a aliados que aguardará o PSDB anunciar a sua saída do governo no final de semana, durante a convenção tucana.

O PMDB conta com a Secretaria de Governo – substituindo o tucano Antonio Imbassahy – para garantir votos pela PEC que muda as regras previdenciárias.
Para conquistar os resistentes, cargos de segundo e terceiro escalões estão sendo discutidos.

Um exemplo é a Secretaria de Habitação, subordinada do Ministério das Cidades, um dos postos mais cobiçados pelos partidos.

O Ministério das Cidades foi entregue ao deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO), apoiado por Rodrigo Maia, PMDB e PP.

Segundo o Blog apurou, o PMDB queria emplacar na Secretaria de Habitação um ex-prefeito do PMDB, mas Maia e o ministro pediram aos peemedebistas que escolhessem um nome técnico.

Motivo: o PMDB, que já vai ganhar a articulação política, ficaria ainda mais turbinado com uma secretaria importante que pode ajudar o partido nas eleições de 2018.

Fonte: O Globo