Nacionais

Couto afirma que Lula se soma à lista de presidentes injustiçados

Publicado dia 11/04/2018 às 13h17min
No relato, o deputado paraibano acrescentou Jango Goulart

    Fazendo um relato histórico dos acontecimentos políticos, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) lembrou nesta terça-feira, 10, do impeachment da presidenta Dilma Rousseff e disse que ele foi seguido pelo retrocesso em direitos e liberdades no País.  “Isso mostra que algumas instituições não só não cumpriram seu papel de proteger a ordem constitucional e a democracia, como também participaram ativamente de sua subversão”.

Em sua argumentação, Couto lembrou que a história brasileira demonstra como financiadores contribuíram para as retiradas de presidentes e até a morte de outros. “O país mancha sua bandeira de sangue mais uma vez com a injustiça cometida contra o presidente Lula”.

Traçando uma linha temporal, Luiz Couto relembrou Getúlio Vargas que criou toda a legislação social, da relação do capital com o trabalho (toda a legislação trabalhista), infrações sociais (penal), industrializou o Brasil, tirando da vertente exclusiva da agricultura e desagradou a elite.

Depois Jucelino Kubitschek acelerou o processo de industrialização, mudou de lugar a Capital do Brasil, continuou com a preocupação social e teve uma morte até hoje não esclarecida.

No relato, o deputado paraibano acrescentou Jango Goulart, que tinha uma preocupação da relação capital/trabalho. Foi humilhado e expulso do Palácio Presidencial e exilado.

“E agora Lula, que promoveu uma distribuição de capital, extinguindo a miséria do País, abriu centenas de escolas de nível profissionalizante e superior. Ele está pagando, injustamente, por apresentar e cumprir um projeto de evolução social e democrática, no país! É assim que está seguindo a história brasileira, infelizmente. O governante golpista de plantão que queira ter sucesso, por meio do golpe, vira as costas à sociedade brasileira e age somente com a minoria dona do capital. Só que agora Lula, diferenciado entre todos os presidenciáveis, virou uma ideia e sendo ideia nunca vai deixar de ser um presidente que mais ajudou o país em todos os tempos. A injusta prisão não segurará os corações cheios de esperanças que estão aqui fora. Se a minoria quiser governar o país após Lula e Dilma, vai ter que prender milhões e milhões de brasileiros ou nós seremos um perigo para o projeto espetaculoso de alguns setores do Ministério Publico e para uma partícula do judiciário”, concluiu Luiz Couto.

Fonte: Walter Santos