..:::TVALSOL:::..

Política

Terceiriza??o de Temer foi aprovado por 29 senadores mortos, 2 s?o da Para?ba.

O Senado pretendia votar uma lei mais branda, mas Temer decidiu obedecer ?s ordens do capita

O "assassinato" da Consolidação das Leis do Trabalho e de direitos trabalhistas como férias, décimo-terceiro e FGTS, é obra de Michel Temer e de um Senado em que 29 parlamentares já morreram.

Isso porque a Câmara decidiu retomar um projeto que havia sido aprovado em 1988 no Senado, mas estava engavetado.

Na lista, constam nomes como Romeu Tuma, Pedro Piva, Antônio Carlos Magalhães, Artur da Távola e os paraibanos Humberto Lucena e Ronaldo Cunha Lima.

Temer decidiu aprovar a terceirização radical, que mata a CLT e poderá deixar 75% dos trabalhadores brasileiros sem férias e décimo-terceiro, após ser pressionado por banqueiros e empresários.

O Senado pretendia votar uma lei mais branda, mas Temer decidiu obedecer às ordens do capital, porque sabe que não será capaz de entregar a prometida reforma da Previdência.

Confira a lista completa dos mortos que integravam o Senado em 1988 – com a ressalva de que nem todos votaram pela terceirização irrestrita:

Página:

http://www.tvalsol.com.br/noticia/politica/2017/03/28/terceirizao-de-temer-foi-aprovado-por-29-senadores-mortos-2-so-da-paraba/297.html